O balanço da Thames Porter no mercado é claramente positivo. Uma marca com rótulo de qualidade e excelência, que arrecadou medalhas de ouro, partilha cultura cervejeira e reforça valores de diversidade e autenticidade na categoria. Contribui para um portfólio diferenciador.

 

Como definiria a Super Bock Selecção 1927 Thames Porter?

Um estilo de cerveja intenso, encorpado, marcado pelo equilíbrio de sabores torrados e frutados. É uma cerveja de eleição, muito apreciada pelo consumidor. A exclusividade da marca numa viagem pelos ingredientes na Casa da Cerveja... É a Casa da Cerveja do Super Bock Group que dá corpo à inspiração das cervejas especiais Super Bock Selecção 1927, numa mini fábrica totalmente independente do Centro de Produção das cervejas mainstream. Na exclusividade de Thames Porter, evidencia-se a qualidade e os minerais da água, o malte Brown, malte de Caramelo, malte de Chocolate e Lúpulo Golding, tipicamente inglês.

 

A dinâmica de variedade cervejeira vai intensificar-se em 2020?

Acreditamos que sim. Antecipamos um boom acentuado de estilos cervejeiros mais refrescantes e com alto nível de ´drinkability´ [mais fáceis de beber].

 

Qual a receita para uma valorização crescente da cultura cervejeira em Portugal, aproximando o país de barómetros como a Alemanha?

A receita passa por contar a história da cerveja, apelando cada vez mais ao detalhe e origem dos seus ingredientes [maltes e lúpulos]. Como empresa centenária, temos o dever de educar o consumidor, um trabalho que começa dentro de portas com um programa formativo envolvendo toda a cadeia de valor, equipas internas e pontos de venda, até chegar ao consumidor. Quando estamos a vender um produto estamos a vender os seus ingredientes e a sua história.

 

O que seria um bom inverno para a Thames Porter?

Queremos naturalmente superar objetivos em volume e valor. Acima de tudo que as pessoas continuem a apreciar o produto. O nosso foco está sempre na qualidade cervejeira. Já este ano a Thames Porter foi premiada com medalha de prata no International Beer Challenge, recebeu o Grand Gold no Frankfurt International Trophy, destacando-se como a melhor cerveja portuguesa em competição nesta categoria, e conquistou a medalha de ouro nos Ibeerian Awards em Aveiro. Competições que distinguem.

 

THAMES PORTER

 

REEDIÇÃO

“A essência da Thames Porter encontra-se na sua tonalidade negra, na espuma castanha, no sabor característico do chocolate e do café.”

HISTÓRIA

Com um caráter britânico, remonta a Londres, ao século XVIII. Saciava a sede dos “Porters of London”, mais conhecidos como os trabalhadores dos portos do rio Tamisa.

INGREDIENTES

Água, Malte Pale Ale, Malte Brown, Malte de Caramelo, Malte de Chocolate, Lúpulo Golding.

HARMONIZAÇÃO

Carnes vermelhas grelhadas e sobremesas de chocolate negro, combinações quentes para apreciar em dias frios.

FORMATO

Barril tara perdida 20l e garrafa de 33 e 75cl.