A Mintel anunciou as principais tendências que irão moldar as indústrias globais de alimentos, bebidas e “food service” de 2020 a 2030. O Autêntico conclui que os fatores de sucesso para os próximos 10 anos centram-se em valores de Autenticidade, confiança e exclusividade, na perspetiva de atuação das marcas e dos pontos de venda.

 

Segundo a Mintel, os consumidores vão dar ainda mais prioridade às plantas na sua dieta, com redobrada atenção à sua saúde e à saúde do planeta. O desperdício alimentar abrirá caminho para um consumo e inovação mais sustentáveis.
Os consumidores entenderão melhor o que os torna únicos, usando serviços de teste de saúde, aplicações com inteligência artificial e maior recolha de dados pessoais. Como se espera que vivam mais tempo, muitos desejam aprender como a sua dieta pode beneficiar a saúde cognitiva a longo prazo.
As marcas vão usar ciência e tecnologia para criar novos produtos, reduzir o tempo de produção e reforçar a confiança. Novas regiões produtoras de ingredientes, como as da África e Índia, e inovações agrícolas, incluindo quintas flutuantes, surgirão para combater a insegurança alimentar global.

 

“Os consumidores recompensarão as marcas que agirem e melhorarem importantes questões sociais. As empresas vencedoras nos próximos 10 anos serão as que impulsionarão a nova era do consumo consciente. Os consumidores conscientes de amanhã procurarão embalagens e produtos ecológicos, além de orientações sobre como tornar as suas dietas mais sustentáveis”, afirma Alex Beckett, consultor da Mintel Food & Drink. “Para ter sucesso na próxima década, as marcas vão ter que disponibilizar ofertas de produtos mais personalizadas”, acrescenta.

 

A ciência andará de mãos dadas com a cadeia de abastecimento de alimentos para aumentar a produtividade e combater as mudanças climáticas. “Celebrar os benefícios sustentáveis, de saúde e de custo dos alimentos cultivados em laboratório será crucial para educar os consumidores sobre alternativas idênticas à natureza. A transparência das informações é essencial para criar confiança num futuro em que os cientistas desempenham um papel tão integral quanto os agricultores”, conclui o consultor da Mintel Food & Drink.

 

[Fonte: Revista Grande Consumo]